FANDOM


O Mundo Inferior (também chamado de Submundo) é o local de descanso final dos mortos e reino de Hades. O Mundo Inferior é dividido em três locais: Campos de Punição, Campos de Asfódelos e Elísio. Os juízes do submundo são três ex-reis mortais e decidem para onde cada alma irá com base nas realizações de suas vidas, ainda que Hades possa interferir na decisão. Nos livros, está localizado abaixo dos Estúdios de Gravação M.A.C. em Los Angeles.

Entradas Editar

Estúdios de Gravação M.A.C. (Morto ao Chegar) Editar

A entrada principal é administrada pelo barqueiro Caronte. Ele usa um elevador para descer, que de repente se transforma em um barco onde ele navega pelo Rio Estige. Ele leva as almas até os portões onde as almas são separadas para cada local sob a supervisão de Cérbero. Essa passagem foi usada por Percy, Annabeth e Grover em O Ladrão de Raios que convenceram e subornaram Caronte para cooperar.

Porta de Orfeu Editar

Uma entrada menos conhecida criada por Orfeu quando usou sua lira para encantar a terra e abrir uma nova passagem para o Mundo Inferior para tentar salvar o espírito de sua esposa. Atualmente, a porta fica no Central Park e foi usada por Percy e Nico através da música de Grover em O Último Olimpiano.

Placa de Hollywood Editar

Na adaptação cinematográfica de O Ladrão de RaiosPercy e seus amigos entram no submundo através do letreiro de Hollywood, seguindo o mapa que Luke lhes deu. Na letra "H" de Hollywood, há um texto em grego antigo. Quando Percy lê o texto em voz alta, um pouco do chão ao lado da placa se desintegra, deixando uma entrada para o Submundo. Mais especificamente, a entrada no Rio Estige onde Caronte os espera.

Outras entradas/saídas Editar

As entradas acimas são as principais, porém como mencionado no conto Percy Jackson e a Espada de Hades em Os Arquivos do Semideus, existem outras maneiras de entrar ou sair do submundo. Hades pode usar suas chaves para criar e fechar portas à sua vontade e Perséfone menciona que apesar de as entradas estarem seladas, é impossível fechar todas e quem quiser entrar ou sair, encontrará um jeito como Ethan Nakamura consegue convencer a deusa fantasma Melinoe a criar uma para ele.

Locais conhecidos Editar

Pavilhão do Julgamento Editar

Uma vez que um espírito entra no Mundo Inferior, ele entra no Pavilhão, onde três espíritos os julgam e os colocam em um determinado lugar, de acordo com suas ações durante a vida. Um dos três juízes é conhecido, o rei MinosAnnabeth menciona William Shakespeare e Thomas Jefferson como alguns dos outros juízes. Nos tempos gregos, o rei Radamanto julgou os mortos e mais tarde foi acompanhado pelo rei Éaco e pelo rei Minos. Agora, há um grupo seleto de juízes que alternam regularmente.

Campos da Punição Editar

Os Campos da Punição são campos de tortura completa e brutal para almas de pessoas que foram maldosas ou cometeram erros extremos enquanto vivas. Em O Ladrão de Raios é dito que "incandesciam e fumegavam a distância, uma vastidão desértica e rachada com rios de lava e campos minados, quilômetros de arame farpado separando as diferentes áreas de tortura". Dentre algumas das punições vistas, estão almas perseguidas por cães infernais, queimadas na fogueira, forçadas a correr nuas em plantações de cactos e até forçadas a ouvir ópera. Percy menciona que os Campos da Punição eram bastante populosos se comparados ao Elísio. Algumas das almas especificamente citadas são:

  • O rei Sísifo que enganou a morte várias vezes, chegando a acorrentar Tânatos. Sua punição é mencionada em O Ladrão de Raios e mostrada com mais detalhes no conto A Espada de Hades de Os Arquivos do Semideus. Ele foi condenado a rolar uma enorme pedra por uma colina e ela rolaria morro abaixo ao se aproximar do topo o deixando atormentado por não conseguir. Thalia fica em seu lugar temporariamente para que Percy e Nico conversem com Sísifo e ao descrever a situação ela diz que o mais assustador é que os pensamentos dela eram que não era tão difícil, quase se entusiasmando a tentar mais uma vez, como é mostrado com Sísifo sempre dizendo que fará isso só mais uma vez e será a última, apenas para repetir depois.
  • O rei Tântalo que serviu seu próprio filho como comida em um jantar que convidou os deuses. Sua punição é mencionado quando ele fica temporariamente livre dela em O Mar de Monstros. Seu castigo é ficar em um lago com galhos de uma árvore frutífera acima, porém tanto os galhos com frutos quanto a água se afastam quando ele as tenta ingerir, deixando-o com fome e sede eterna.
  • O rei Ixíon, primeiro humano a perceber que poderia matar outros humanos em batalha, sendo convidado para o Olimpo, onde se apaixonou por Hera e começou a flertar com ela, chegando a fazer sexo com uma Hera falsa criada por Zeus. Quando Zeus o vê se gabando por isso, ele mesmo decreta sua punição, o amarrando a uma roda flamejante que jogou para cima para que girasse enquanto permanecia em chamas.

Campos de Asfódelos Editar

As almas que não desejam ser julgadas ou que tiveram equilíbrio entre ações boas e ruins enquanto vivas vão parar nos Campos de Asfódelos. Percy, Annabeth e Grover passam por Asfódelos em O Ladrão de Raios, Grover o descreve como estar em "um campo de trigo no Kansas para sempre". Já Percy diz que é um campo um milhão de vezes maior que qualquer campo de futebol com "uma massa sussurrante de gente fica simplesmente vagueando nas sombras sem direção". Hazel é uma alma que ficou conhecida por ir para lá, abrindo mão do Elísio para livrar sua mãe dos Campos de Punição, porém diferente das outras almas, ela mantém suas memórias por ser filha de Plutão.

Elísio Editar

O paraíso grego para as almas dos heroicos e virtuosos. Percy diz que o Elísio parece ser a única parte feliz do Mundo Inferior, sendo possível ver bairros de casas bonitas de todos os períodos da história. Flores de prata e ouro brotam do gramado, a grama ondula nas cores dos arco-íris, podendo ainda ouvir risos e cheirar churrasco, mesmo quando do lado de fora dos portões. Percy também diz que comparado aos Campos da Punição e Asfódelos, o Elísio parecia bastante vazio.

No Elísio estão vários dos heróis mortos na saga como Charles Beckendorf, Silena Beauregard, Lee Fletcher, Michael Yew, Ethan Nakamura, Luke Castellan e Jason Grace. Bianca di Angelo também estava lá até que escolheu renascer, como Luke também havia dito que talvez tentaria.

Ilhas dos Abençoados Editar

As Ilhas dos Abençoados são restritas às almas daqueles que escolheram renascer por duas vezes e nas três vidas foram capazes de alcançar o Elísio. As Ilhas ficam no meio do Elísio e são descritas como um brilhante lago azul com "três pequenas ilhas como um hotel de lazer nas Bahamas". Pouquíssimas pessoas chegam às ilhas e como mencionado, Luke diz que planejava tentar e Bianca de fato tentou.

Tártaro Editar

O Tártaro é a área mais escura e profunda do submundo, sendo a região mais baixa do mundo, tão abaixo da terra quanto a terra é do céu, seu território na verdade é o corpo do deus primordial Tártaro. O Tártaro é descrito como um abismo escuro e sombrio, onde Cronos manteve os ciclopes e centímanos guardados por Campe durante seu reinado. Quando os deuses assumiram, eles aprisionaram boa parte dos próprios titãs no Tártaro, sendo Cronos o mais conhecido a ficar preso cortado em pedaços.

Quando um monstro é morto, sua essência é enviada ao Tártaro até que ele possa se reformar. Em O Ladrão de Raios, os tênis alados de Luke tentam puxar Grover para o abismo, ainda que Percy e Annabeth consigam salvá-lo. Em O Filho de Netuno, Nico parte para investigar as Portas da Morte e acaba sugado pelo Tártaro, conseguindo sobreviver por um tempo até ser capturado e levado para fora para ser mantido como refém, o que o torna o primeiro semideus a sair vivo do Tártaro. No final de A Marca de Atena, Percy e Annabeth caem no Tártaro, onde passam a maior parte dos acontecimentos de A Casa de Hades até finalmente conseguirem sair e fechar as Portas da Morte com a ajuda e sacrifício de Bob e Dámasen.

Palácio de Hades Editar

Palácio de Hades

Parte externa do Palácio de Hades na adaptação cinematográfica de O Ladrão de Raios

O Palácio de Hades é onde o deus Hades vive e opera seu comando sobre o Mundo Inferior. Seu portão é gravado com imagens da morte e seu trono é feito de ossos com um trono florido para sua esposa Perséfone ao lado. Hades o construiu para ser parecido com o Olimpo, embora no Olimpo tudo seja branco e prata, enquanto em seu palácio tudo é preto e bronze.

Ele é visitado por Percy, Annabeth e Grover em O Ladrão de Raios quando eles pensam que Hades está com o raio. No conto A Espada de Hades de Os Arquivos do Semideus, Percy, Thalia e Nico o visitam para devolver para Hades a espada que Perséfone fez para ele sem sua permissão. Por fim, em O Último Olimpiano, Hades mantém Perséfone e Deméter ali protegidas da batalha e Percy é enganado por Nico para ir para lá, embora Nico não soubesse que Hades prenderia Percy, é mencionado que Nico possui um quarto no local e ele liberta Percy. Mais tarde, o palácio é novamente visto em um sonho de Percy em que Nico tenta convencer Hades a se juntar à batalha.

Jardim de Perséfone Editar

O jardim de Perséfone é o jardim mágico da deusa Perséfone, repleto de romãzeiras com flores de laranjeira e frutas com cheiro doce, cogumelos multicoloridos, arbustos venenosos e plantas luminosas estranhas que crescem sem luz solar. Percy, Nico e Thalia passam por ele em A Espada de Hades como Nico avisa para que não comam nada e Percy lembra do mito de Perséfone em que quem comesse algo dali ficaria preso no Mundo Inferior para sempre, apesar disso, Percy menciona que a tentação de comer era grande.

Rio Estige Editar

Como visto em O Ladrão de Raios, a balsa de Caronte flutua ao longo deste rio a caminho do portão principal nas muralhas de Érebo. Na história antiga, a mãe de Aquiles, Tétis, o banhou no Estige quando bebê para se tornar invencível, segurando-o, segurou-o pelos calcanhares, o que o manteve ancorado ao mundo mortal. Como o rio é tão poderoso, a pessoa que toma banho nele tem que escolher um ponto vulnerável em seu corpo para garantir que eles estejam ancorados em sua vida humana, ou então eles se dissolverão no rio. Assim, o ditado "Calcanhar de Aquiles" surgiu porque ele foi derrotado em seu ponto vulnerável, seu calcanhar.

Luke usou o rio para poder hospedar Cronos, sendo sua fraqueza um pedacinho de pele logo abaixo do braço esquerdo. Pegando a ideia de NicoPercy usou o rio em O Último Olimpiano para se tornar invencível, a fim de enfrentar Cronos, com seu ponto vulnerável em um pequeno ponto na base de sua coluna, sendo oposto ao umbigo. Além disso, ele é mencionado várias vezes nas séries de livros, pois jurar pelo Rio Estige é o juramento mais sério que você pode fazer, como é o juramento dos Três Grandes de não terem filhos com mortais, o juramento que Percy os obriga a fazer de reconhecer todos os seus filhos semideuses e construir chalés e tronos para os deuses menores e também é o juramento que Leo faz de que irá reencontrar Calipso. Caso o juramento pelo Rio Estige seja quebrado, as Parcas cuidam para que um destino horrível caia sobre quem o quebrou.

Rio Lete Editar

O Rio Lete é o rio do esquecimento, sendo usado nas almas das pessoas que escolhem renascer. Percy, Thalia e Nico passam por ele em A Espada de Hades onde Percy o descreve como estreito, com correnteza veloz, água "negra como nanquim" e produzindo uma fumaça preta. Percy controla a água para que Nico e Thalia passem, mas quando é a vez dele, acaba perdendo a concentração e se salva apenas porque ordena que seu corpo fique seco, evitando contato direto com a água. Mais tarde, eles lutam com Jápeto e Ethan nas margens do rio e Percy se joga com Jápeto dentro do rio, se salvando da mesma maneira e convencendo Jápeto que ele é bom e seu nome é Bob.

Em O Último Olimpiano, é revelado que Hades ordenou que Alecto banhasse Bianca e Nico no Lete para que não se lembrassem de suas vidas passadas e Bianca voltou a ser banhada no rio, visto que escolheu renascer como mencionado em O Filho de Netuno. Um galho de álamo banhado no Lete é visto no chalé de Hipnos em O Herói Perdido quando Annabeth vai perguntar a Clóvis sobre o problema de memória de Jason, como Clóvis diz que nem mesmo Lete faria isso com Jason, visto que sua mente não foi limpa, apenas suas memórias foram roubadas. Curiosamente, apesar do rio ser descrito com água negra, o galho goteja um líquido branco.

Curiosidades Editar

  • O mapa do Mundo Inferior põe Cérbero diante do Pavilhão do Julgamento, como é visto por Percy, Annabeth e Grover em O Ladrão de Raios. Porém, em O Filho de Netuno, quando Hazel compartilha um de seus blecautes com Frank, eles passam por Cérbero após o Pavilhão.
  • Ainda que o Tártaro seja uma parte do Mundo Inferior onde o próprio Hades não ousa entrar, é possível que ele possa interferir no processo de regeneração dos monstros, como as Fúrias (que são mais próximas ao deus) regeneram muito mais rápidos que os outros monstros rápidos.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.