FANDOM


O Ladrão de Raios, escrito por Rick Riordan, é o primeiro livro da série Percy Jackson e os Olimpianos. O livro foi lançado em 2005 chegando ao Brasil em 2008 e em Portugal em 2010. Também ganhou adaptações em filme, graphic novel, musical e futuramente para uma série no Disney+.

Sinopse Editar

Os deuses do Olimpo seguem vivos em pleno século XXI, ainda se apaixonando por mortais e gerando filhos metade humanos, metade deuses, que podem se tornar grandes heróis, mas muitas vezes acabam encontrando destinos terríveis nas garras de monstros. Poucos descobrem sua verdadeira identidade e sobrevivem para chegar ao Acampamento Meio-Sangue, um acampamento de verão em Long Island dedicado ao treinamento de jovens semideuses. Percy Jackson, de 12 anos, é um deles, mas acaba sendo acusado de ter roubado o raio de Zeus. Com a ajuda do sátiro Grover e de Annabeth, uma filha de Atena, ele deve cruzar os Estados Unidos para descobrir o verdadeiro ladrão, retomar o raio e evitar uma guerra no Olimpo entre Zeus e seu pai. Como se tudo isso já não bastasse, diversos monstros estão no meio do caminho e Percy precisa ficar de olho em uma possível traição.

Enredo Editar

Academia Yancy Editar

Percy Jackson é um garoto de doze anos diagnosticado com TDAH e dislexia e foi expulso de todas as escolas que já frequentou. Enquanto ele está na sexta série em uma viagem ao museu, sua colega de classe, Nancy Bobofit intimida seu melhor amigo Grover UnderwoodPercy se irrita e, de repente, a água de uma fonte próxima encharca Nancy de uma maneira muito natural, fazendo parecer que Percy a empurrou. A professora de iniciação à álgebra, Sra. Dodds, leva Percy para uma conversa particular, provavelmente para repreendê-lo. No entanto, ela se transforma em um monstro e tenta matá-lo. O professor de latim, Sr. Brunner, aparece e joga para Percy uma caneta que se transforma em uma espada quando ele a pega e Percy golpeia sua professora em legítima defesa, transformando-a em pó.

Durante o resto do ano, todos no campus acreditam que a Sra. Dodds nunca existiu, e a professora de iniciação à álgebra é a Sra. Kerr, uma professora que ele nunca havia visto antes. Percy, no entanto, suspeita que algo está acontecendo, pois sempre que ele pergunta a Grover, o amigo hesita. Percy é quase levado a acreditar nisso também, até que durante uma noite ele escuta uma conversa de Grover e Brunner dizendo o contrário. No caminho de casa para as férias de verão, Percy assume a Grover que escutou sua conversa com Brunner, então ele vê três mulheres muito velhas tricotando e uma delas corta uma linha de barbante. Grover fica aterrorizado e Percy pergunta se isso significa que alguém irá morrer, mas Grover não responde e faz Percy prometer que após chegar à estação de ônibus, ele deixará acompanha-lo até em casa.

Viagem para a praia e o Minotauro Editar

Percy larga Grover quando ele precisa ir ao banheiro e vai sozinho até sua casa para encontrar sua mãe, Sally JacksonSally é casada com Gabe Ugliano (apelidado por Percy de Gabe Cheiroso) que tira dinheiro de Percy e o menospreza sempre que possível, o culpando por qualquer situação ruim que aconteça. O pai de Percy se perdeu no mar segundo Sally, mas Percy não entende por que sua mãe, que é tão incrível, se casou com Gabe, sendo tão submissa ao marido que passa os dias jogando pôquer e fumando. Percy sente que Sally ainda tem sua personalidade quando há alguns anos Gabe disse que não existiam comidas azuis e a partir de então, ela passou a fazer todos os alimentos possíveis em azul. Sally e Percy fazem uma viagem juntos para a praia em Montauk como faziam antes de Gabe entrar em suas vidas. Foi lá que Sally conheceu o pai de Percy e lá eles sempre se sentiam felizes.

Percy sonha com uma tempestade e com uma águia enfrentando um cavalo, quando acorda, realmente tem uma tempestade e Grover está na porta sem as calças, mostrando que sua parte de baixo tem pernas peludas e cascos de bode, revelando que ele é um sátiro. Percy então conta à sua mãe sobre a Sra. Dodds e as velhas da estrada e ela não perde tempo em mandá-los entrar no carro, pisando fundo. Grover confirma que a Sra. Dodds existiu, sendo uma Benevolente e afirma também que as velhas eram as Parcas e elas só aparecem quando alguém está prestes a morrer. Sally continua acelerando até que o carro explode, Grover desmaia e Percy e Sally o tiram do carro. Sally manda Percy correr para a colina, dizendo que ela não tem permissão de passar, mas Percy se recusa a deixá-la para trás e eles começam a carregar Grover.

É então que o Minotauro aparece e Sally avisa Percy que quando ele atacar, deve esperar até o último segundo antes de desviar, pois o Minotauro não é bom em mudar de direção quando já está atacando. Percy fica paralisado de medo, o Minotauro ataca, agarra Sally e aperta seu pescoço a transformando em luz e fazendo com que o medo de Percy se transforme em ódio. Percy se pôs em frente a uma árvore e quando o Minotauro atacou com os braços estendidos para evitar esquivas, Percy pula para cima usando a cabeça do monstro como trampolim e aterrissando em seu pescoço quando o Minotauro bate na árvore. Percy consegue arrancar um de seus chifres e cair no chão, quando o Minotauro ataca novamente, Percy rola e acerta sua lateral com o chifre, o fazendo virar pó como aconteceu com a Sra. Dodds. Percy chora compulsivamente por sua mãe, mas carrega Grover colina acima e sua última lembrança antes de desmaiar em uma varanda é de ver “um homem barbudo e uma menina bonita, com cabelos loiros encaracolados como os de uma princesa”.

Acampamento Meio-Sangue Editar

Percy fica em recuperação por 2 dias, acordando algumas vezes. Na primeira ele é cuidado e alimentado pela garota loira que lhe pergunta com urgência o que foi roubado e o que vai acontecer no Solstício de Verão, mas Percy não entende e ao ouvir um barulho, a garota enche a boca dele de pudim e ele desmaia mais uma vez. Ele acorda mais uma vez e vê um sujeito loiro e forte com vários olhos pelo corpo, quando finalmente dá por si de vez, é Grover quem está no quarto. Grover se culpa pelo acontecido ao Minotauro e dá uma bebida curativa à Percy antes de levá-lo para Quíron, Sr. D e Annabeth. Grover os apresenta, Sr. D é o diretor do acampamento, sendo na verdade Dioniso, o deus do vinho, Annabeth Chase é uma campista que já está ali há muito tempo e cuidou de Percy e Quíron é o lendário centauro instrutor de heróis que na verdade havia se disfarçado de Sr. Brunner para observar Percy. Quíron pede para Annabeth verificar o chalé 11 onde Percy ficará e antes da garota sair, ela diz a Percy que “Você baba quando está dormindo”.

Quíron explica que os deuses do Olimpo ainda existem tendo mudado da Grécia para os diferentes corações da civilização ocidental e hoje estando nos Estados Unidos, basta olhar os diversos símbolos da Grécia antiga no país como a águia de Zeus e a estátua de Prometeu no Rockfeller Center, além disso Quíron afirma que o pai de Percy é um desses deuses, apesar de ainda não saber qual. Percy retruca que os deuses são apenas mitos, ao que Dioniso se zanga, o chamando de Perseu (seu verdadeiro nome) e dizendo que mortais não tem perspectiva. Percy fica esperançoso ao saber que o Mundo Inferior também existe, secretamente planejando salvar sua mãe. Quíron então lhe mostra o acampamento, desde as plantações de morango que usam para ganhar dinheiro, passando pela floresta, arsenal, estábulos, lago de canoagem, anfiteatro, linhas de tiro para arcos e dardos, arena para lutas de espadas e lanças até chegar aos chalés.

Os 12 chalés em formação de U representam cada um deles, um dos Olimpianos. Annabeth os espera na frente do chalé 11, que é o chalé de Hermes, onde Percy ficará até que seu pai seja determinado, visto que Hermes aceita a todos. Quíron parte e Annabeth a apresenta aos integrantes do chalé, incluindo Luke, líder do chalé por quem Annabeth parece ter uma queda e que rapidamente ganha a amizade de Percy. Annabeth acaba percebendo que Percy não sabe nada sobre o que está acontecendo e o tira dali, nervosa por achar ele fosse “o cara”. Percy não entende e Annabeth diz que vários campistas adorariam ter tido a chance de enfrentar o Minotauro, explicando que monstros ressurgem de tempos em tempos, podendo levar séculos caso tenha sorte.

Annabeth continua a dizer a Percy que seu pai é um deus, deduzindo certamente que ele foi expulso de várias escolas e provavelmente diagnosticado com TDAH e dislexia, dizendo que isso acontece para o manter atento em batalha e por que seu cérebro é “programado” ao grego antigo. Ela afirma que são todas características de semideuses, além dele ter sobrevivido à ambrosia e ao néctar que lhe estavam dando para curá-lo. Eles são interrompidos por Clarisse La Rue, filha de Ares, uma valentona que tenta realizar uma “cerimônia de iniciação” no novato, rapidamente o imobilizando e tentando enfiar sua cabeça em um vaso sanitário. Percy fica determinado a impedir e sente uma pressão violenta no estômago, é então que a água sai do vaso, acertando em cheio Clarisse e suas irmãs e as empurrando para fora do banheiro. Annabeth também acaba molhada, apesar de permanecer no lugar, enquanto Percy está seco. Então ela diz que gostaria de ter Percy em seu time na Captura à Bandeira.

Captura à Bandeira e reclamação Editar

A notícia do acontecimento no banheiro se espalha rapidamente e Percy percebe vários campistas comentando sobre ele enquanto Annabeth mostra o resto do acampamento. Annabeth lhe mostra a oficina de metais, a sala de artes e ofícios e a parede de escalada. Annabeth reitera mais uma vez que o pai de Percy é um deus, pois ele ainda não acreditava totalmente, ela diz ser filha de Atena e que Percy precisará esperar ser reclamado para ter certeza de quem é seu pai. Ela diz que ele deve ficar ali no verão para treinar e menciona que existem muitos semideuses que sobrevivem e ficam tão famosos no mundo mortal que ele nem acreditaria. Mas que para ter a chance de sobreviver, ele precisaria ficar ali onde monstros não entram a não ser que alguém de dentro permita, ela própria estando ali o tempo todo desde os 7 anos. Por fim, antes de Annabeth ir treinar, Percy pergunta o que ela quis dizer quando citou o Solstício de Verão enquanto cuidava dele ao que ela responde que da última vez que esteve no Olimpo (que fica no 600º andar do Empire State Building) com Luke, Clarisse e alguns outros campistas tudo parecia normal, mas desde então algo aconteceu e apenas Quíron e os sátiros sabem o que foi, mas não contam e ela esperava que Percy soubesse alguma coisa para eles trabalharem juntos.

Percy volta para o chalé 11, onde Luke lhe conseguiu um saco de dormir e alguns artigos de higiene. Eles conversam rapidamente onde Percy pergunta por que Annabeth pensou que ele poderia ser “o cara”, Luke diz que há 2 anos, o próprio saiu em missão e falhou e desde então Quíron não autorizou mais nenhuma missão. Annabeth insistiu em sair, ao que Quíron respondeu que recebera uma profecia do Oráculo dizendo que Annabeth teria que esperar a chegada de alguém especial. Luke diz para Percy não se preocupar, pois ela quer pensar que todo campista novo pode ser esse alguém. Luke encaminha o chalé para a janta e lá mostra a Percy que deve queimar parte de seu alimento em honra aos deuses, com Percy honrando a quem quer que seja desde que lhe conte. Em poucos dias, Percy entrou na rotina do acampamento: ele tinha aula de grego antigo com Annabeth (e descobriu que sua dislexia não o atrapalhava como em inglês), tentou ainda arco e flecha, corrida e esgrima, mas não se saiu bem em nenhuma delas, sendo excelente apenas em canoagem. Ele aprende a gostar do local, apesar de se sentir ressentido e magoado por não ser reclamado por seu pai.

Em uma aula de esgrima com Luke, ele começa mal, até que joga água sobre a cabeça e desarma-o rapidamente para a surpresa de todos, mas volta ao estágio inicial logo depois. Em uma conversa com Grover, o amigo explica o porquê de alguns chalés serem vazios, sendo Hera fiel ao marido e Ártemis virgem, elas não tinham filhos. Além delas, Zeus e Poseidon forçaram um pacto com Hades de não ter mais filhos, pois eles eram tão poderosos que causaram a Segunda Guerra Mundial. Porém, Grover diz que há 17 anos, Zeus teve uma filha chamada Thalia, mas por conta da promessa, ela teve um destino terrível. Com 12 anos, Hades descobriu sua existência e libertou diversos monstros atrás dela, um sátiro foi encarregado de levá-la ao acampamento junto de outros semideuses que ela havia criado amizade. Eles chegaram perto, entretanto na colina foram alcançados e Thalia se sacrificou pelos amigos, sendo transformada em um pinheiro por Zeus em um ato de piedade. É o espírito dela dentro do pinheiro que ajuda a proteger as fronteiras do vale e é por isso que o local se chama Colina Meio-Sangue. Para acabar, Percy pergunta se os heróis realmente tiveram missões no Mundo Inferior e se chegaram a trazer alguém de volta, quando Grover responde que Orfeu foi o único a chegar perto, ele desconfia das intenções de Percy que mente dizendo que era apenas imaginação.

Naquela noite, ocorre o jogo de Captura à Bandeira na floresta, com dois times: Annabeth liderando o chalé de Atena e Clarisse liderando o chalé de Ares, com o chalé de Hermes ficando ao lado de Atena. Percy fica na patrulha da fronteira, com objetivo de manter o time de Ares longe. Clarisse e 4 de seus irmãos desistem do jogo e atacam Percy apenas para se vingar. Eles ferem Percy e o derrotam sem dificuldades, o jogando no riacho, onde ele recupera forças levanta e derruba um por um, chegando a quebrar a lança elétrica de Clarisse. Luke consegue a bandeira e Percy percebe que Annabeth o usou como isca, sabendo que Clarisse iria atrás dele, ao que ela responde que voltou rápido para ajudá-lo usando seu boné da invisibilidade, mas percebeu que ele não precisava de ajuda. Annabeth percebe o corte de espada em Percy se curando, com ele quase desmaiando ao sair do riacho. Um cão infernal surge, Annabeth se põe na frente, mas ele a pula e ataca Percy, sendo morto por Quíron e outros arqueiros. Annabeth manda Percy voltar a água, onde ele se recupera mais uma vez e de repente o acampamento inteiro fica surpreso. Um holograma verde de tridente brilha acima de Percy e Quíron diz que ele foi determinado.
Percy sendo reclamado

Percy sendo reclamado

Poseidon. Senhor dos Terremotos. Portador das Tempestades. Pai dos Cavalos. Salve Perseu Jackson, filho do Deus do Mar.” – Quíron

Oráculo e início da missão Editar

Percy é mudado para o chalé 3, ele tem todo o espaço que precisa, escolhe suas atividades, roupas e artigos de higiene de sobra, determina o apagar das luzes, não precisa ouvir ninguém e se sente infeliz. Quando começava a encarar o chalé 11 como casa, foi separado e os campistas passaram a tomar distância dele. Ele é obrigado a começar a ter suas aulas de esgrima com Luke de forma particular, com o amigo cobrando muito mais dele. Até Annabeth se distancia, ficando distraída durante as aulas de grego, porque Atena e Poseidon não se dão bem. Além de tudo isso, Percy descobre que os mortais o estão procurando, sob suspeitas de ter destruído o carro de Gabe e sequestrado a própria mãe. Nervoso, ele tem seu pior pesadelo: dois homens musculosos em túnicas gregas lutando e uma voz profunda e maligna abaixo da terra, o chamando para baixo. Acaba sendo acordado por Grover que o chama para ver o Sr. D. No caminho, Percy percebe que uma tempestade imensa está chegando, apesar do acampamento fazê-la passar em volta.

Dioniso diz que se fosse por ele, ele transformaria Percy em pó para poupá-los de um monte de problemas, mas permite que Quíron tente outra opção que ele define como insensatez descomunal, mas avisa que irá a uma reunião emergencial no Olimpo e Percy deve partir antes que ele volte. Quíron explica que o raio mestre de Zeus foi roubado e este acredita que Poseidon é o responsável, mas como deuses não podem roubar itens de poder de outros deuses, ele teria usado Percy para esse objetivo. Com os dois deuses não querendo recuar, uma guerra que destruiria tudo seria inevitável, então Quíron manda Percy ao encontro do Oráculo no sótão. Lá, diversos souvenirs de antigas missões estão guardados e Percy avista um corpo humano feminino morto há muito tempo, ressecado até ficar só a casca. Uma névoa verde surge da múmia se apresentando como o espírito de Delfos e dando a sua profecia:

"Você deve ir para o Oeste, e enfrentar o deus que se tornou desleal

Você encontrará o que foi roubado e o verá devolvido em segurança

Você será traído por aquele que o chama de amigo

E, no fim, irá fracassar em salvar aquilo que mais importa." - Oráculo de Delfos

Ele retorna e conta a Quíron a profecia, escondendo dele os últimos dois trechos. Quíron percebe, mas não retruca, avisando para não levar a profecia ao literal e dizendo que suspeita de Hades como o deus desleal, visto que a entrada para o Mundo Inferior fica a oeste (Los Angeles), seu reino se fortaleceria com uma guerra e no passado ele já agiu contra Thalia, quando Zeus quebrou seu juramento e poderia muito bem repetir com Percy e Poseidon, como uma Fúria o atacou, sendo as Fúrias servindo apenas a Hades, além do cão infernal que só pode ter sido convocado dos Campos das Punições. Percy não deve viajar por ar, pois seria explodido por Zeus, e é autorizado a levar dois companheiros, escolhendo Grover e Annabeth que surge tirando seu boné e dizendo que apesar dele ser filho de Poseidon, ela espera essa oportunidade há muitos anos. O trio recebe do acampamento dinheiro mortal, dracmas de ouro (para transações não-mortais), néctar e ambrosia. Por fim, Quíron dá a Percy como um presente de Poseidon a caneta-espada que usou para matar Dodds, Contracorrente (Anaklusmos em grego) feita de bronze celestial e não sendo capaz de ferir mortais, apenas monstros e deuses além de voltar ao seu bolso caso a perca.

Luke ainda lhe dá sapatos alados, que ele é obrigado a passar pra Grover pois não pode se arriscar voando, Percy percebe ainda que Annabeth deixou Luke pegar a bandeira, tendo uma queda por ele. Antes de partir, para que não se preocupe com mortais, Quíron lhe explica sobre a Névoa, um véu mágico que impede os mortais de verem coisas fora do seu mundo. O trio então é levado por Argos, segurança do acampamento, para a estação de ônibus mais próxima. Percy pensa na mãe e em Gabe, ao que Grover revela que pode ler emoções, percebendo o pensamento de Percy e contando que Sally se casou com Gabe pois seu cheiro mascarava o de Percy, o protegendo dos monstros. Eles pegam um ônibus, mas no caminho, as Fúrias entram. Annabeth e Grover mandam Percy fugir com o boné da invisibilidade de Annabeth, apostando que o cheiro mais forte dele esconda o dos outros dois. Percy passa pelas Fúrias, mas elas percebem seus amigos, ao que Percy pega o volante e dá um tranco para a esquerda para jogá-las longe. Eles entram em combate e Percy é capaz de rapidamente pulverizar duas, deixando apenas Dodds viva até que um trovão sacude o ônibus. Eles saem, mas deixam seus recursos dentro e o ônibus explode com eles e Dodds. Porém a Fúria não morre e eles correm para um bosque antes que ela chame reforços.

Os primeiros obstáculos: Medusa, Equidna e Quimera Editar

Em primeiro momento, Annabeth fica brava por Percy ter se juntado à batalha, dizendo que daria conta das Fúrias sem perder suas coisas, mas pouco depois ela se acalma e o agradece por ter sido corajoso. Ela diz que o Acampamento Meio-Sangue é sua casa desde que não deu certo morar com o pai, mas é no mundo real que ela quer provar seu valor, ao que Percy a anima dizendo que é muito boa com a faca. Eles chegam ao Empório de Anões de Jardim da Tia Eme, onde Percy e Annabeth se animam com o cheiro de hambúrgueres ainda que Grover sinta cheiro de monstros. A anfitriã Tia Eme, surge com um véu cobrindo a cabeça e um sotaque do Oriente Médio perguntando onde estão seus pais ao que Annabeth mente que são órfãos que se perderam da caravana do circo. Tia Eme os convida para dentro e os serve sanduíches, mas Annabeth começa a suspeitar quando ela conta que faz estátuas, já teve duas irmãs para ajudar e uma mulher a fez se acidentar por inveja.

Quando Tia Eme pede para tirar uma foto, Grover percebe que uma das estátuas é seu tio Ferdinando e Annabeth descobre a verdade, colocando seu boné e empurrando Percy e Grover para que eles não olhem nos olhos da anfitriã que na verdade é a Medusa. Ela quase seduz Percy a olhar para ela, falando que a culpa de sua situação é de Atena, mãe de Annabeth. Annabeth diz que Percy deve cortar a cabeça dela pois tem a melhor arma. Então, enquanto Grover distrai a Medusa usando um galho de árvore, os tênis alados, sua audição e seu olfato, Percy a vê através do reflexo de uma bola de vidro e corta sua cabeça. Ela vira pó, deixando apenas sua cabeça como troféu que Percy encaminha para o Olimpo pelo Expresso Noturno de Hermes, além de vasculhar a loja para encontrar dinheiro, dracmas e o endereço do Mundo Inferior nos Estúdios de Gravação M.A.C. em West Hollywood.

Eles acampam no bosque onde Grover revela sua motivação em encontrar o deus selvagem perdido , mas não conseguirá sua licença de buscador se continuar falhando em suas missões. Percy também percebe que o primeiro trabalho de Grover teve relação com Annabeth, mas o amigo muda de assunto dizendo que as Fúrias não estavam tão agressivas como podiam e que pareciam estar procurando um objeto e não Percy. Percy dorme e volta a sonhar com a voz misteriosa, quando acorda Grover está conversando com um poodle que lhes permite devolver a seus donos em troca da recompensa que possui para que eles sigam viagem de trem, ainda que não goste dos donos. Eles passam 2 dias no trem conseguindo ir até Denver. Nesse tempo, Percy descobre estar sendo procurado pela polícia com oferta de recompensa. Ele conta a Annabeth sobre seus sonhos e ela diz que pela descrição não parece ser Hades, mas diz que não pode negociar com o deus pois ele é enganador. Quando Percy pergunta o que ela faria se fosse seu pai, ela diz que o deixaria apodrecer, pois a detestou desde o início, já que não queria um bebê, mas não podia devolver, ele arranjou uma esposa mortal que abominava Annabeth e teve gêmeos com ela, culpando a filha pelos ataques de monstros, por isso ela fugiu com 7 anos, sendo guiada por Atena até encontrar amigos.

Annabeth revela querer ser arquiteta, deixando Percy surpreso ao que ela diz que Atena espera construir coisas, não destruir como um deus dos terremotos. Ela percebe que foi maldosa, pede desculpas e eles combinam passar a trabalhar mais juntos, como Poseidon e Atena fizeram combinando a carruagem e os cavalos. Eles fazem uma rápida parada em Saint Louis e vão ao Portal em Arco pois pode ser a única chance de Annabeth visitá-lo. Eles chegam pouco antes do local fechar, tendo apenas alguns minutos para observar antes de descer. O elevador enche e Annabeth e Grover descem, deixando Percy sozinho com uma família mortal e uma mulher com seu cachorro que se revelam sendo Equidna e Quimera disfarçados pela Névoa. Percy não é capaz de enfrentar a velocidade da Quimera e acaba deixando a espada cair no rio Mississipi. Para se salvar, ele é obrigado a pular, pedindo a Poseidon que o proteja.

Um favor ao Deus da Guerra Editar

Ao cair na água, Percy não só sobrevive, como não sente dor, respira embaixo da água e continua seco, tanto que quanto ele pega um isqueiro é capaz de acender uma chama que queima um pedaço de papel que se apaga quando ele o solta. Ele recupera sua espada e encontra uma mulher mandada por Poseidon. A mulher diz que não pode ficar muito tempo por conta do poluição do rio, mas consegue pedir a ele que antes do Mundo Inferior vá à praia em Santa Monica e avisa para ter cuidado com presentes. Ao sair da água, jornalistas e policiais já estão no lugar, Percy reencontra Annabeth e Grover e eles se escondem na multidão enquanto Percy conta a história toda. A mídia confirma que o rapaz envolvido com o incidente no Arco se encaixa na descrição do fugitivo Percy Jackson, forçando que Percy, Annabeth e Grover voltem ao trem rapidamente para ir à Denver.

Ao chegar, Annabeth deseja falar com Quíron e para isso Grover usa uma mangueira de lava-jato para formar um pequeno arco-íris, no qual Annabeth joga um dracma e pede que Íris, a deusa do arco-íris, transmita sua mensagem à Colina Meio-Sangue. Porém quem está do outro lado não é Quíron e sim Luke, Annabeth fica desconcertada e junto com Grover eles vão lidar com um carro barulhento para que Percy consiga conversar com Luke. Luke afirma que a situação no acampamento está tensa pois o impasse entre Zeus e Poseidon vazou e os campistas estão tomando partidos. Percy conta toda a história, inclusive seus sonhos, ao que Luke responde que não há muito que eles possam fazer, mas garante que, apesar de deuses não poderem roubar itens de poder de outros deuses, foi Hades quem pegou o raio, pois a única maneira de roubá-lo seria ficando invisível e Luke viu Hades no Olimpo com seu elmo que é capaz disso. Rapidamente, Luke percebe que Percy pensa no boné de Annabeth e diz que ela nunca faria isso, sendo como uma irmã para ele. Ele ainda pede que Percy diga a Grover que tudo vai ficar bem e ninguém vai ser transformado em pinheiro, mas quando vai explicar, a conexão da mensagem cai.

Quando Annabeth e Grover aparecem, Percy mente dizendo que Luke não disse quase nada e eles vão para uma lanchonete onde tentam pedir comida mesmo sem ter dinheiro. Mas antes que possam inventar alguma história, um motociclista grande e forte com um facão de caça preso à coxa chega e diz que será por conta dele. O motociclista na verdade é Ares, o deus da guerra, e sua simples presença basta para aflorar os nervos de Percy que o trata com bastante petulância. Ares pede aos três que peguem um escudo que ele deixou em um parque aquático próximo durante um encontro com sua namorada com a desculpa de que ele não tinha tempo para ir pegá-lo. Percy recusa e Ares diz que pode garantir transporte para oeste e contar algo que ele precisa saber sobre sua mãe, finalmente despertando seu interesse. Quando Ares vai embora, Percy decide ignorá-lo, mas Annabeth diz que apesar de não gostar de Ares, ignorar um deus lhes causaria consequências.

Eles chegam ao parque aquático Aqualândia onde encontram roupas limpas para se trocar e Percy descobre que a tal namorada de Ares é Afrodite que tem um caso com ele há séculos, traindo seu marido Hefesto. Eles encontram o escudo em um barco no túnel do amor e Percy pede para que Grover fique voando no alto para dar apoio caso algo dê errado enquanto ele vai ao barco junto com Annabeth, apesar dela ficar com vergonha em ir com Percy em um “emocionante passeio de amor”. Ao tocar no escudo, Percy ativa uma armadilha de Hefesto fazendo uma rede impedi-los de voltar, bem como de Grover ajudar, além de surgirem câmeras para transmitir para o Olimpo e aranhas mecânicas para pavor de uma Annabeth aracnofóbica. Percy então fecha os olhos e é capaz de fazer a água explodir para fora dos canos movendo o barco em uma velocidade tão grande que acabaria fazendo-os se esborrachar contra o portão do outro lado. Percy diz a Annabeth que ela deve pular quando der o sinal, mas Annabeth diz para esperar ela mandar, conseguindo o máximo de impulso (ao que Percy percebe que no momento que ele havia planejado, não teria conseguido passar o portão) eles passam por cima do portão até demais indo em direção ao asfalto e sendo salvos por Grover que desacelera a queda de ambos, causando apenas machucados.

Las Vegas Editar

O trio reencontra Ares e Percy lhe entrega o escudo, o chamando de imbecil deixando Annabeth e Grover assustados. Ares pega o escudo, o transforma em um colete à prova de balas para guardá-lo e aponta para um caminhão de transporte de caridade para transporte humanitário de animais que eles podem usar como carona. Ares ainda lhe entrega uma mochila com roupas, dinheiro e dracmas além de a mãe de Percy não foi morta pelo Minotauro, mas sim transportada para Hades usar como refém. Percy diz que Ares é muito convencido para um cara que fugiu da armadilha de Hefesto tão rápido ao que ele responde que deve ter cuidado com sua retaguarda na próxima vez que arrumar uma briga e vai embora. Annabeth diz que não foi inteligente arranjar um deus como inimigo, ainda mais Ares e Grover interrompe os apressando a entrar no caminhão que estava prestes a partir. O caminhão está transportando um leão, uma zebra e um antílope ao que o trio rapidamente percebe que os caminhoneiros são contrabandistas de animais disfarçados, como o leão diz a Grover. Eles fazem o que podem pelos animais e depois conversam.

Annabeth pede desculpas pela sua reação com as aranhas, explicando que Aracne foi a primeira aranha tendo sido transformada por Atena, assim os filhos de Aracne odeiam os filhos de Atena. Depois Percy revela o que de fato Luke disse e deduz certamente que Grover era o sátiro encarregado de cuidar de Thalia e os amigos dela eram Luke e Annabeth. Grover se culpa por ter ficado nervoso e atrasado o grupo tomando alguns desvios errados, ao que Annabeth diz que ninguém o culpa, assim como Thalia não o culpou. Grover se sente azarado por ter encontrado os dois semideuses mais poderosos do século (Thalia e Percy) e falhado com ambos, mas Percy diz que era seu destino encontrá-los por ser o sátiro com maior coração e coragem, dizendo que ele é um buscador natural, por isso encontrará . Grover dorme e Percy pergunta a Annabeth sobre seu colar de contas e o anel que usa no pescoço, ela diz que o colar tem uma conta para cada ano no acampamento com um símbolo do acontecimento mais importante. Já o anel é da formatura de seu pai que ele enviou como pedido de desculpas pedindo que voltasse para casa, ela até tentou, mas as brigas e os ataques de monstro continuaram e ela desistiu. Percy diz que ela não devia desistir da família e aconselha que escreva uma carta, mas ela recusa dizendo que seu pai escolheu com quem quer viver. Depois, Percy pergunta se uma nova briga entre os deuses seria como na Guerra de Troia com Atena contra Poseidon ao que Annabeth responde que não sabe como seria, mas ela estaria do lado de Percy “por que você é meu amigo, cabeça de alga” e então eles dormem.

Percy sonha que está preso em uma camisa de força, bem como uma menina de estilo punk que diz “E então cabeça de alga? Um de nós precisa sair daqui” e ele de alguma forma sabe que é Thalia. A camisa se dissolve e ele é transportado para um abismo onde escuta a voz maligna conversando com outra voz familiar que ele não consegue reconhecer sobre a situação no Olimpo. Quando a voz maligna percebe a presença de Percy, faz com que ele tenha pesadelos e ele acorda assustado. O caminhão parou e enquanto Annabeth distrai os motoristas usando seu boné e fazendo barulho, Percy e Grover soltam os 3 animais em plena Las Vegas sob a benção de sátiro de Grover para cheguem a floresta em segurança. O trio sai do caminhão e param no Hotel e Cassino Lótus, onde o porteiro os convida a entrar. O saguão do hotel é uma sala de jogos gigante com toboágua, parede de escalada, bungee-jumping, trajes de realidade virtual e centenas de videogames. O porteiro os encaminha a um quarto e lhes dá um cartão de crédito verde afirmando que já está tudo pago.

O quarto é uma suíte com três dormitórios separados, uma TV enorme, internet banda larga, bar com guloseimas, toalhas fofas e camas d’água com travesseiros de penas. Eles tomam banho, trocam de roupa, se alimentam e descem para se divertir. Eles se divertem a valer, até que Percy percebe que há algo errado com o jeito das pessoas. Ele pergunta em que ano estão e recebe diferentes respostas (1977, 1985, 1993...) com todos dizendo que estão ali há pouco tempo. Percy se concentra na missão e lembra de sua mãe. Com muito trabalho, ele consegue tirar Annabeth e Grover de seus transes de diversão para que saiam e a mochila de Ares que ele tinha certeza de ter descartado pois podia pegar outra no hotel, aparece em suas costas. Para completar, ao sair eles descobrem que o que pareceu apenas 1 hora no hotel, lhes custou 5 dias, os deixando com apenas mais 1 dia para completar a missão.

Enfrentando Procusto Editar

Precisando agir rápido, Annabeth chamou um táxi e usou o cartão do hotel para pedir viagem até o píer Santa Monica em Los Angeles, prometendo o troco caso o motorista andasse depressa. No caminho, Percy conta sobre o sonho que teve no caminhão, explicando que a voz no abismo parecia ter dito que algo deu errado no roubo e que também se referia a dois objetos, deixando-os sem saber quem era o outro. Annabeth argumenta que Hades pode ter pensado que Percy já havia recuperado o raio, Percy responde que a viagem para o Mundo Inferior não faria sentido caso fosse esse o caso e Grover replica dizendo que Hades pode achar que Percy quer negociar ou ameaçar Hades para ter sua mãe de volta. Mas Percy percebe que Annabeth suspeita que não era Hades no abismo e tem outra ideia de quem era, mas a garota prefere não falar sobre isso, indicando que se não fosse Hades, seria algo muito pior.

Chegando em Santa Monica, Percy entra na água e reencontra a mulher que viu em Saint Louis. Ela se revela uma nereida que vem em nome de Poseidon, visto que ele está ocupado com a guerra e deuses não podem agir diretamente mostrando favoritismo, nem mesmo a seus filhos. Ela lhe promete um presente e um aviso, o presente são três pérolas que o farão retornar ao mar quando necessário, onde quer que esteja. Já o aviso é para confiar em seu coração, pois Hades se alimenta de dúvidas e desesperança. Percy sai da água e eles tomam um ônibus para West Hollywood, mas ninguém sabe dizer onde fica os Estúdios de Gravação M.A.C. – Morto ao Chegar. Eles perambulam por quilômetros e acabam cercados por uma gangue de garotos mortais, ou seja, eles não conseguem feri-los com suas armas.

O trio é obrigado a correr e se esconde no Palácio das Camas d’Água do Crosta. O próprio Crosta aparece, um sujeito careca com mais de 2 metros que rapidamente entende que estavam fugindo de vândalos, dizendo que já aconteceu outras vezes. Crosta então se dispõe a vender camas a eles, os empurrando em frente antes que neguem. Grover se deita em uma cama massageadora e Crosta pede que Annabeth experimente outra, a forçando a deitar. Com uma palavra, ele faz cordas surgirem para prendê-los e elas começam a esticá-los para que cheguem a exata altura de 1,80m da cama. Percy descobre que ele é Procusto, o esticador, e lembra-se do mito do gigante que tentou matar Teseu a caminho de Atenas. Percy entra no jogo de Procusto, fingindo interesse nas camas e descobrindo que quando as pessoas tem mais de 1,80m ele faz um ajuste com seu machado cortando o que sobra nas duas extremidades. Percy acaba convencendo Procusto a mostrar que a cama que ele menciona serve para caras grandes e quando Procusto deita, Percy o prende com a mesma palavra e corta sua cabeça, salvando seus amigos depois.

Percy encontra um quadro de avisos na loja com o endereço do estúdio, percebendo que fica a apenas uma quadra. No local, eles encontram Caronte e se fingem de mortos, pagando com dracmas para ir ao Mundo Inferior, mas o barqueiro descobre o truque percebendo que são semideuses vivos quando Percy falha em ler seu nome em seu crachá, então pega os dracmas e diz que iria esquecer o caso, caso eles fossem embora. Porém, Percy continua a negociar, empilhando dracmas enquanto fala que ele merece mais reconhecimento de Hades e prometendo pedir ao deus que lhe dê um aumento de salário. Caronte aceita o acordo e os leva até a entrada do Mundo Inferior. Para entrar, eles ainda precisam passar por Cérbero que consegue farejar os vivos e o plano de Percy de usar um pedaço de madeira das camas de Procusto para entretê-lo falha quando ele perde o interesse e promete matar os três em segundos, como Grover consegue entender. É então que Annabeth tira uma bola de borracha da Aqualândia de sua mochila e usa algumas aulas de adestramento que teve para brincar com Cérbero, enquanto eles passam de fininho pela fila da morte expressa, deixando Cérbero triste ao ver sua amiga ir embora, apesar dela prometer voltar para brincar em outro momento, ao qual Annabeth também esconde uma lágrima ao se distanciarem.

O Mundo Inferior Editar

O trio passa pelo Campos de Asfódelos, vendo os Campos de Punição à esquerda e o Elísio à direita com a Ilhas dos Abençoados no meio dele, ao que Percy percebe como o Elísio era bem mais vazio que os Campos de Punição e os Asfódelos. Acima deles, as Fúrias rodopiavam em voo, como se os esperassem. Porém, antes que possam prosseguir, os tênis de Grover criam vida e começam a puxá-lo para um abismo gigante como o que Percy viu em sonho. Percy e Annabeth correm atrás dele, mas Grover continuava muito rápido até bater em uma pedra e um de seus tênis, que já ficavam folgados em seus pés falsos, se solta. Grover consegue se segurar na pedra para reduzir sua velocidade e é salvo por seus amigos, com o outro tênis se soltando sozinho e se jogando no abismo que Percy deduz ser a entrada para o Tártaro.

Eles escutam uma voz no abismo e Percy e Annabeth, apesar de exaustos, começam a carregar Grover, ainda muito machucado, para longe dali. Um vento surge, como se o abismo estivesse sugando eles para dentro, porém eles já haviam tomado distância suficiente para apenas escorregar e continuar tomando distância até que estejam a salvo. Annabeth parece ainda estar pensando em sua teoria do táxi, o que é suficiente para deixar Percy assustado. Eles seguem em frente, passando pelo jardim de Perséfone, onde devem resistir ao cheiro das romãs pois comê-las implicaria em ficar preso no Mundo Inferior. Finalmente, eles entram no palácio de Hades e Percy sente que a aura dele o afeta, assim como a de Ares, porém ao invés de deixá-lo com raiva, lhe causava medo e sono. Hades diz que ele tem coragem de aparecer e Percy pede que lhe devolva o raio de Zeus, insinuando que guerra não é o caminho.

Hades se sente insultado por Percy continuar com essa farsa, afirmando que ele não quer uma guerra e já tem trabalho suficiente para cuidar do Mundo Inferior do jeito que está, não precisando de mais súditos. Hades diz que Poseidon pode ter enganado Zeus, mas ele vê seu plano, afirmando que Percy roubou não apenas o raio, como o próprio elmo de Hades que desapareceu. Quando o trio fica surpreso com a notícia, Hades diz que não podia deixar isso vazar e não esperava ajuda do Olimpo, portanto mandou as Fúrias e o Minotauro atrás de Percy, mas desistiu quando percebeu que ele iria até o Mundo Inferior por conta própria. Percy diz que ele não está com os objetos e continua acusando Hades de ter roubado o raio, ao que o deus responde que o raio está com o Percy e manda abrir sua mochila. Percy abre e de fato encontra o raio de Zeus, bem ali, como ele havia percebido que a mochila estava mais pesada desde que entrou no Mundo Inferior.

Hades exige seu elmo de volta e aceita negociar por Sally, mas Percy pega as pérolas de Poseidon, percebendo que terá que deixar alguém para trás. Tanto Grover quanto Annabeth se oferecem para ficar no lugar de sua mãe, mas ele não muda de ideia, prometendo que ainda a ajudará de alguma forma. Ele lembra Hades do aumento de salário de Caronte e diz que deve brincar com Cérbero, então os três esmagam as pérolas sob os pés e são envoltos em bolhas que flutuam, atravessando o teto e indo parar no meio da baía de Santa Monica. Percy consegue fazer seus amigos alcançarem boias salva-vidas e quando um tubarão branco enorme aparece, ele o manda embora, fazendo-o fugir apressado. Eles são recolhidos por um barco da Guarda Costeira que os deixa no píer. Grover não entende o que aconteceu, mas Annabeth e Percy percebem que o deus desleal da profecia não era Hades, mas sim outro deus que os enganou.

Enfrentando o deus desleal Editar

Eles encontram o único deus que gostaria da guerra, Ares, o verdadeiro ladrão, ainda que não tenha feito isso pessoalmente. Ares diz que Percy deveria ter morrido para que Poseidon tivesse raiva de Hades e revela que modificou a mochila que entregou a Percy para que o raio aparecesse lá quando ele chegasse ao Mundo Inferior, assim causaria a ira de Zeus em Hades e se Percy fracassasse em chegar ao destino, Ares ainda teria o raio. Percy não entende por que Ares não ficou com o raio para ele, visto que Hades entraria na guerra de qualquer jeito, e o deus entra em transe por alguns segundos ficando confuso para responder. Ares diz que não queria ter problemas e Percy percebe que ele está mentindo e tinha alguém maior por trás de suas ações, adivinhando que Ares não ordenou o roubo, mas interceptou o ladrão quando foi ordenado por Zeus e foi convencido a colaborar. Ares diz que é o deus da guerra, não aceita ordens de ninguém e não tem sonhos, ainda que ninguém tenha mencionado sonhos.

Ares foca e decide que não pode deixar Percy vivo para levar o raio ao Olimpo, portanto gera um javali enorme que ataca Percy. Cansado de fugir, Percy corta uma de suas presas e faz o mar engoli-lo com facilidade, provocando e desafiando o próprio deus em batalha. Percy diz que se vencer, fica com o raio e o elmo e Ares deve ir embora, se perder aceita ser transformado no que ele quiser. Annabeth lhe dá seu colar e o anel de seu pai como reconciliação de Atena e Poseidon, enquanto Grover lhe entrega sua lata da sorte como respaldo dos sátiros. Em batalha, Percy usa a água para fortalecer seus golpes, mas Ares defende e o força a lutar em terra firme. Quando Percy lembra de alguns conselhos de Luke para manter a distância curta caso sua lâmina seja menor, ele tenta atacar, mas Ares arranca Contracorrente de suas mãos e o chuta longe. A polícia mortal aparece, Percy se esquiva de outro golpe, reavê sua espada, mas continua sem conseguir acertá-lo. Mais policiais chegam e Ares faz uma parede de chamas explodir os carros, afirmando que o assunto é particular.

Percy consegue voltar à água, mas Ares continua com a vantagem, chegando a roçar seu antebraço com a espada. Finalmente, Percy parece cansado, mas quando Ares ergue a espada, ele usa a maré para jogá-lo por cima do deus enquanto dois metros de parede de água o acertam na cara. Percy cai atrás de Ares e acerta seu calcanhar, fazendo jorrar icor, o sangue dos deuses. Ares fica irado, mas antes de continuar a luta, uma presença fria faz luz e sons sumirem, diminuindo a temperatura e causando desesperança. Ares afirma que ele fez um inimigo, o amaldiçoa e vai embora deixando o elmo de Hades para trás. As Fúrias revelam ter observado tudo e Percy lhes entrega o elmo, mandando que Hades encerre a guerra. Grover e Annabeth ficam extasiados com o que ocorreu, mas Percy e Annabeth parecem ter chegado a um entendimento do que era aquela presença, embora Grover pareça alheio. Eles precisam voltar para Nova York rápido e não tem outra escolha a não ser ir voando.

O nome de Percy é limpo pela mídia mortal, com a história de que ele havia sido sequestrado por um motociclista que Percy foi capaz de finalmente enfrentar em Santa Monica, estando em segurança sob custódia da polícia. Repórteres e polícia custeiam sua volta à Nova York e Zeus não explode o avião, para não correr o risco de destruir o raio. No ponto de táxi, Percy manda Annabeth e Grover para o acampamento para contar tudo a Quíron, enquanto ele parte para o Empire State Building, o Monte Olimpo. O recepcionista despista que o 600º andar não existe e quando Percy diz querer uma audiência com Zeus e lhe diz que está com o raio, o recepcionista rapidamente o manda ao elevador. No Olimpo, Percy finalmente encontra seu pai Poseidon e Zeus os esperando. Ele lhes conta a história toda, Zeus acredita e o poupa, mas se recusa a falar sobre a presença fria do Tártaro e de Santa Monica, partindo para purificar o raio e deixando Poseidon sozinho com seu filho, apesar de avisar que ele não deve ousar voar de novo.

A traição Editar

Percy confirma com Poseidon que a presença fria e maligna é Cronos, rei dos titãs, que planeja erguer-se do abismo, mas como Zeus deu o assunto por encerrado, ele se contenta em dizer que a missão foi bem-sucedida. Poseidon diz a Percy que sua mãe retornou, como agradecimento de Hades pela devolução de seu elmo. Ele também diz que Percy encontrará um pacote ao chegar em casa e entenderá quando o vir, confiando que tomará a decisão acertada. Por fim, ele diz que Sally é uma rainha entre as mortais, mas que sente muito por ter permitido o nascimento de Percy, pois ele lhe causou um destino horrível, afirmando que foi um erro imperdoável. Percy fica desapontado, mas antes de ir embora Poseidon diz “Você se saiu bem, Perseu. Não me entenda mal. O que quer que você ainda faça, saiba que você é meu. Você é um verdadeiro filho do Deus do Mar.” Percy faz seu caminho de volta e por onde passa, sátiros, naiádes e pessoas se ajoelham em respeito e agradecimento.

Percy volta para casa, reencontra sua mãe e conta toda sua história, eles ficam realmente felizes até que Gabe retorna. Gabe fica agressivo com Sally (e Percy percebe que ele já bateu nela antes) e ameaça chamar a polícia prestando queixa pela destruição de seu carro, forçando Percy a ir embora. Antes, o semideus percebe que o pacote de Poseidon é a devolução da cabeça da Medusa e diz a sua mãe que a decisão é dela, afirmando que ela merece algo muito melhor que Gabe. Percy retorna ao acampamento, onde é recebido com festa, assim como Annabeth e Grover que enfim consegue sua licença de buscador. Ele passa um tempo vivendo a rotina do lugar e recebe uma carta de sua mãe, afirmando que Gabe foi embora misteriosamente, ela fez uma escultura de pedra em tamanho natural de um jogador de pôquer e ganhou tanto dinheiro vendendo-a que custeou um novo apartamento, além de entrar na Universidade, mas afirma que não irá fazer mais esculturas e se livrou do pacote de Percy.

No início de Julho, Grover se despede para procurar por . Na última noite de férias, Percy recebe seu colar do acampamento e a sua primeira conta era um tridente verde que Luke diz ter sido unânime. Percy ainda não sabe se vai ficar no acampamento o resto do ano e em dúvida, sai de noite para refrescar à cabeça, encontrando Luke treinando na arena com sua nova espada que fere tanto imortais quanto mortais. Luke pega uma embalagem de refrigerante (que não era encontrado no acampamento) e o convence de ir à floresta uma última vez para procurar algo que possam enfrentar. Eles não encontram nenhum monstro e param pra descansar, ao que Luke revela que lhe trouxe ali pois estava indo embora e queria dizer adeus, conjurando um pequeno escorpião, que ele diz ser capaz de pular 5 metros e possui um veneno que o mataria em 60 segundos.

Luke é o traidor da profecia, ele serve a Cronos e é o verdadeiro ladrão do raio e do elmo, tendo sido interceptado por Ares, mas o convencido a colaborar com ajuda de Cronos, foi ele também que permitiu a entrada do cão infernal que atacou Percy e enfeitiçou os tênis alados que deveriam puxar Percy para o Tártaro, não Grover. Luke quer glória e sente raiva dos deuses que não ligam para seus filhos e permitiram a morte de Thalia, portanto planeja o retorno de Cronos para destruir os deuses. Luke vai embora, o escorpião ataca e é pulverizado por Percy, mas consegue picá-lo. Percy consegue chegar até a clareira, onde desmaia, acordando algum tempo depois mais uma vez aos cuidados de Annabeth e observação de Argos e Quíron.

Percy conta sobre a traição de Luke, para espanto de Annabeth, enquanto Quíron parte para o Olimpo relatar o ocorrido. Antes, o centauro tranquiliza Percy e pede que tenha calma para que não faça nada precipitado, pois ele é alvo direto de Cronos e desde que sobreviva, será um grande herói, como Percy descobre que a profecia que Quíron recebeu do Oráculo se referia a ele, mas é impedido pelos deuses de contar. Annabeth revela que seguiu o conselho de Percy e mandou uma carta para seu pai, dizendo que tentará mais uma vez viver com sua família. Percy consegue levantar, eles prometem caçar Luke no próximo verão seja por missão ou saindo escondidos e então eles se despedem. O livro termina com Percy pedindo a Argos que o leve ao chalé 3 para que arrume suas coisas e possa voltar para casa durante o ano letivo.

Profecia Editar

"Você deve ir para o Oeste, e enfrentar o deus que se tornou desleal

Você encontrará o que foi roubado e o verá devolvido em segurança

Você será traído por aquele que o chama de amigo

E, no fim, irá fracassar em salvar aquilo que mais importa."

Desvendando a profecia Editar

  1. Percy, Annabeth e Grover viajam para Los Angeles com o objetivo de encontrar a entrada para o Mundo Inferior para confrontar Hades, mas descobrem que o verdadeiro antagonista é Ares, que é enfrentado por Percy em combate.
  2. Percy descobre que Ares lhe entregou o raio mestre de Zeus e o elmo das trevas de Hades disfarçadamente. Ambos os itens haviam sido roubados por Luke, interceptados por Ares e acabam devolvidos por Percy aos seus donos.
  3. Luke, filho de Hermes, recebe Percy bem e lhe dá os tênis alados para auxiliar na missão, se tornando seu amigo antes de se revelar como o ladrão do elmo e do raio sendo um servo de Cronos. Ele então tenta matar Percy.
  4. No final, Percy falha em um primeiro momento em salvar sua mãe, que era o que realmente lhe importava, porém ela acaba sendo devolvida por Hades como agradecimento.

Nomes dos capítulos Editar

Cap Estados Unidos Brasil Portugal
1 I accidentally vaporize my pre-algebra teacher Sem querer, transformo em pó minha professora de iniciação à álgebra Sem querer, reduzi a pó minha professora de matemática
2 Three old ladies knit the sockes of death Três velhas senhoras tricotam as meias da morte Três velhotas tricotam as meias da morte
3 Grover unexpectedly loses his pants Grover de repente perde as calças Grover aparece sem calças
4 My mother teaches me bullfighting Minha mãe me ensina a tourear A minha mãe ensina-me a tourear
5 I play pinochle with a horse Eu jogo pinochle com um cavalo Jogo à bisca com um cavalo
6 I become supreme lord of the bathroom Minha transformação em Senhor Supremo do Banheiro Torno-me rei supremo da casa de banho
7 My dinner goes up in smoke Meu jantar se esvai em fumaça O meu jantar acaba na fogueira
8 We capture a flag Nós capturamos uma bandeira Conquistamos uma bandeira
9 I am offered a quest Oferecem-me uma missão Recebo uma missão
10 I ruin a perfectly good bus Eu destruo um ônibus Destruo um autocarro em perfeitas condições
11 We visit the Garden Gnome Emporium Nossa visita ao Empório de Anões de Jardim Visitamos o Bazar de Gnomos de Jardim
12 We get advice from a poodle Um poodle é o nosso conselheiro Seguimos os conselhos de um caniche
13 I plunge to my death Meu mergulho para a morte Mergulho para a morte
14 I become a known fugitive Eu me torno um fugitivo conhecido Transformo-me num fugitivo famoso
15 God buys us cheeseburguers Um deus compra cheeseburguers para nós Um deus compra-nos cheeseburguers
16 We take a zebra to Vegas A ida de uma zebra para Las Vegas Levamos uma zebra para Las Vegas
17 We shop for water beds Vamos comprar camas d'água Vamos comprar camas de água
18 Annabeth does obedience school Annabeth usa a aula de adestramento Annabeth treina um cão
19 We find out the truth, sort of De certa forma, descobrimos a verdade Descobrimos a verdade, mais ou menos
20 I battle my jerk relative A luta contra o meu parente imbecil Luto contra meu parente idiota
21 I settle my tab Meu acerto de contas O meu acerto de contas
22 Prophecy comes true A profecia se cumpre Cumpre-se a profecia

Personagens Editar

Campistas Editar

  • Percy Jackson: filho de Poseidon e protagonista. Descobre ser um semideus e é acusado de roubar o raio de Zeus, então parte em uma missão para recuperá-lo.
  • Annabeth Chase: filha de Atena e amiga de Percy. Ajuda-o em sua missão para finalmente sair do acampamento e provar a si mesma
  • Grover Underwood: sátiro, protetor e amigo de Percy. Ajuda-o em sua missão para conseguir sua licença de buscador e encontrar .
  • Clarisse La Rue: filha de Ares. Guarda rancor contra Percy por ele ter a envergonhada com o episódio no banheiro e na Captura à Bandeira, além de ter enfrentado seu pai.

Mortais Editar

Imortais Editar

  • Quíron: centauro e diretor de atividades do acampamento. Se disfarçou de professor de Percy para observá-lo e depois o introduziu à sua verdadeira natureza.
  • Parcas: as três personificações divinas do destino. Aparecem rapidamente cortando um fio, enquanto Percy e Grover voltam de Yancy.
  • Argos: guarda de segurança do acampamento que possui o corpo repleto de olhos. Mantém Percy seguro enquanto ele se recupera e leva o trio para a estação de ônibus, dando início à missão.

Deuses Editar

  • Poseidon: Deus dos mares e pai de Percy. Acusado de ter roubado raio e elmo, é ajudado a limpar seu nome por Percy.
  • Ares: Deus da guerra e pai de Clarisse. Manda o trio buscar seu escudo, enviando-os para uma armadilha de Hefesto e depois os ajuda a prosseguir viagem. No final, é revelado que estava com o raio e o elmo e combate Percy.
  • Hades: Deus do Mundo Inferior. Suspeito de ter roubado o raio. Mantém Sally de refém para usá-la como moeda de troca por seu elmo que também sumiu.
  • Zeus: Deus do céu e rei dos deuses e pai de Thalia. Acusa Poseidon de ter roubado seu raio através de Percy e ameaça uma guerra com seu irmão.

Titãs Editar

  • Cronos: aparece como uma voz nos muitos pesadelos de Percy ao longo do livro e sua presença é sentida na batalha entre Percy e Ares. Também tenta puxar o trio para o buraco pelos sapatos amaldiçoados que Luke lhes dera para que ele pudesse pegar o raio mestre.

Monstros Editar

  • Cão infernal
  • Escorpião das profundezas

Mortes Editar

  • Sra. Dodds: se revela como Alecto, atacando Percy no museu, mas é morta por ele quando Brunner / Quíron lhe empresta Contracorrente. Retorna mais tarde.
  • Minotauro: morto por Percy na Colina Meio-Sangue após “matar” Sally.
  • Cão Infernal: flechado por Quíron e outros arqueiros ao atacar Percy após a Captura à Bandeira.
  • Fúrias: mortas por Percy em combate no ônibus, Alecto sobrevive e as outras voltam mais tarde.
  • Medusa: cabeça cortada por Percy usando uma bola de vidro para enxergá-la.
  • Procusto: cabeça cortada por Percy que o engana, prendendo-o na sua própria cama.
  • Gabe: transformado em pedra por Sally com a cabeça da Medusa e vendido como escultura.

Locais visitados Editar

  • Academia Yancy: escola particular para crianças problemáticas onde Percy, Grover e Nancy estudam no início do livro, enquanto Alecto e Quíron se disfarçam de Dodds e Brunner para observar Percy.
  • Museu Metropolitano de Arte: museu que a turma de Percy, Grover e Nancy visitam no início do livro e onde Dodds se revela como a Fúria Alecto.
  • Apartamento de Percy: apartamento onde Percy, Sally e Gabe moram em Nova York.
  • Montauk: praia onde Sally e Poseidon se conheceram e onde ela costumava levar Percy nas férias, é onde Grover os encontra e dá início a sua corrida para o acampamento
  • Acampamento Meio-Sangue: único lugar seguro para semideuses, onde são treinados para que sobrevivam aos perigos do mundo.
  • Empório de Anões de Jardim da Tia Eme: covil da Medusa, que se disfarça para petrificar seus clientes e vender suas estátuas.
  • Portal em Arco de Saint Louis: admirado por Annabeth, o trio os visita brevemente e Percy acaba atacado por Equidna e Quimera.
  • Hotel e Cassino Lótus: projetado para que todos se divirtam e não queiram sair, o tempo passa mais rápido lá dentro, como o trio fica 1 hora e perde 5 dias de sua missão.
  • Píer Santa Monica: local onde Percy encontra a nereida mandada por Poseidon. Mais tarde, Percy e Ares se enfrentam nesse mesmo píer.
  • Palácio das Camas d'Água do Crosta: covil de Procusto, onde ele engana os clientes para se deitar nas camas de loja e os faz ficar com 1,80m cortando as extremidades ou esticando-os
  • Mundo Inferior: o “inferno” grego comandado por Hades e guardado por Cérbero.
  • Monte Olimpo: ficando no 600º andar do Empire State Building, é a casa dos deuses olimpianos onde Zeus e Poseidon recebem Percy.

Premiações notáveis Editar

  • 2005 – Livro notável New York Times
  • 2005 – Melhor LivroSchool Library Journal
  • 2005 – Melhor livroChild Magazine
  • 2005 – Melhor livro para jovens adultos - YALSA
  • 2005 – Melhor da lista dos melhores livros – Biblioteca Pública de Chicago
  • 2006 – Livro notávelAmerican Library Association
  • 2006 – Prêmio Askews Torchlight – Reino Unido
  • 2006 – Prêmio Red House para livro infantil – Reino Unido
  • 2006 – Nomeado ao prêmio BluebonnetTexas Library Association
  • 2006 – Livro Notável – Conselho Nacional de Professores de Inglês
  • 2006 – Melhor pelo públicoCooperative Children’s Book Center
  • 2007 – 9º lugar na lista de livros infantis best-sellers New York Times
  • 2007 – Prêmio Warwickshire Book – Reino Unido
  • 2008 – Prêmio Mark Twain – Associação de Bibliotecários da Escola do Missouri
  • 2008 – Prêmio Young Reader’s ChoicePacific Northwest Library Association
  • 2009 – Prêmio Rebecca Caudill Young Reader’s Book
  • VOYA Top Shelf Fiction List
  • Escolhido para livro infantil – Al Roker’s Book Club, The Today Show
  • Bestseller nacional infantilPublishers Weekly
  • 100 Melhores Livros para crianças - Scholastic Parent & Child

Adaptações Editar

Cinema Editar

Um filme live-action produzido pela 20th Century Fox e dirigido por Chris Columbus (que dirigiu, entre outros filmes, Harry Potter e a Pedra Filosofal) foi lançado em 12 de fevereiro de 2010 com o nome de Percy Jackson e o Ladrão de Raios (no Brasil; Percy Jackson e os Ladrões do Olimpo em Portugal). O filme traz versões mais velhas de Percy, Annabeth e Grover sendo interpretados por Logan Lerman, Alexandra Daddario e Brandon T. Jackson respectivamente, além de Jake Abel como Luke e Pierce Brosnan como Quíron. O filme não foi tão bem recebido pela crítica e muito menos pelos fãs que não engoliram as grandes mudanças realizadas. Apesar disso, o filme ainda conseguiu 226,4 milhões de dólares em bilheteria, tendo um certo lucro em comparação aos 95 milhões de dólares que custou para ser feito.

Graphic Novel Editar

Uma graphic novel adaptada por Robert Venditti, desenhada por Attila Futtaki e colorida por José Villarrubia foi produzida e lançada pela Disney Hyperion em 12 de outubro de 2010 ficando por 7 semanas na lista dos bestseller do New York Times. Chegou ao Brasil em 17 de agosto de 2011 lançada pela Editora Intrínseca.

Musical Editar

Um musical de uma hora destinado ao público jovem foi planejado para pegar a estrada em uma turnê nacional em setembro de 2014, após uma passagem pela cidade de Nova York em 2014. Uma versão de duas horas do musical foi exibida Off-Broadway em 23 de março de 2017 no Teatro Lucille Lortel. Foi inaugurado oficialmente em 4 de abril de 2017 e durou até 6 de maio do mesmo ano. Em 20 de junho, uma gravação do elenco foi lançada pela gravadora Broadway Records. Em agosto de 2017, foi anunciado que a produção de duas horas faria uma turnê nacional a partir do outono de 2018. Em 2019, foi anunciado que a produção faria sua estréia na Broadway no Teatro Longacre, a partir de setembro de 2019 até janeiro de 2020.

Série no Disney+ Editar

Após a compra da Fox pela Disney e os pedidos dos fãs por anos, em 14 de maio de 2020, Rick Riordan anunciou ao lado de sua esposa Becky que os livros ganhariam uma adaptação em formato de série live-action para o Disney+. Mais tarde, ele revelou ser o roteirista da série e que a primeira temporada adaptaria O Ladrão de Raios.

Curiosidades Editar

  • O livro foi originalmente intitulado The Son of the Sea God (O Filho do Deus do Mar em tradução literal), mas foi alterado após os alunos de Rick Riordan afirmarem que estragava quem era o pai de Percy.
  • Neste livro, é muito comum personagens e deuses se referirem uns aos outros como parentes, como Percy chama Hades de tio, Poseidon se refere a Zeus como tio de Percy e Ares chama Percy de primo, com o nome desse capítulo deixando claro que Percy luta com seu parente imbecil. Essa relação diminui nos livros seguintes, onde apenas pais e filhos e às vezes irmãos usam esses termos.
  • I Kiss Something Ugly (Beijo Algo Feio em tradução literal) foi revelado como um capítulo excluído de O Ladrão de Raios. Mais tarde, foi apresentado no Facebook de Rick Riordan.
  • Quando Percy chega ao saguão do Empire State Building, ele encontra o recepcionista lendo "um livro enorme com a figura de um feiticeiro na capa" . O livro foi confirmado no Twitter como uma referência à série Harry Potter.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.